30. setembro 2020

Arquivos Diversos - Bessa News

26 de agosto de 2020
hotel-tambau-2.jpg

8min158

A cidade de João Pessoa entrou “oficialmente” para o cânone do Universo DC na edição mais recente da revista anual da Mulher-Maravilha (Wonder Woman Annual #4), lançada no último dia 18 nos Estados Unidos e disponível para ser comprada digitalmente pela internet. A revista foi escrita por Steve Orlando e ilustrada pelo paraibano Jack Herbert, que, com base no roteiro, decidiu ambientar a aventura da super-heroína em vários pontos da capital paraibana.

“O editor entrou em contato comigo e me passou o e-mail do roteirista. A gente conversou e o roteiro dizia que a história ia se passar em uma cidade no litoral do Brasil. É uma cidade fictícia, porque nela só moram mulheres, mas o editor disse que teria que ser uma cidade crível, com cara mesmo de cidade brasileira, e me passou umas referências na Bahia. Como eu tive liberdade de escolher a ambientação, resolvi fugir do clichê de Rio de Janeiro e Salvador e resolvi ambientar em João Pessoa, que é a cidade onde moro”, diz Jack, que é natural de Bananeiras, no Brejo, mas mora na capital paraibana desde os 10 anos.

Na história, a Mulher-Maravilha é convocada para uma reunião com o conselho das amazonas por ordem da própria mãe. Uma cidade misteriosa, com uma nova tribo de guerreiras amazonas, surgiu do nada no litoral brasileiro e ninguém sabe explicar de onde veio. A cidade está cercada por uma bolha de energia e, dentro dela, as moradoras sofrem de estresse e tensão psicológica por lidar com uma realidade distorcida.

Diana Prince descobre que o feitiço é mais um trabalho das bruxas dos Dark Fates e parte para a cidade em uma missão de resgate. A luta vai moldar o futuro do Universo DC, segundo a descrição da revista no site da DC.

Edifício Caricé (à esquerda) e Igreja do Carmo e rua do Centro Histórico de João Pessoa (à direita), em páginas de Wonder Woman Annual #4 — Foto: Reprodução/DC Comics

O nome da cidade não é mencionado na trama, mas quem conhece João Pessoa vai reconhecer os pontos onde acontecem as cenas. “A Mulher-Maravilha chega justamente onde fica o Hotel Tambaú, e durante a história passa pelo Mercado de Tambaú, pelo Edifício Caricé, a Igreja do Carmo e até o Liceu Paraibano”, diz.

 

As principais cenas de ação da história acontecem no Centro da capital e ainda é possível ver trechos do litoral em outra parte da revista, que tem outras referências como a ciclofaixa da Avenida Epitácio Pessoa e um DDD 83 em um telefone de frigorífico ao lado do Mercado de Tambaú.

Jackson Herbert atua pela DC Comics desde 2014, onde desenhou, além da Mulher-Maravilha, heróis como Batman e Superman. O ilustrador atua profissionalmente desde 2005, quando ficou conhecido pela série “Kirby Genesis”. Ele começou a se interessar por ilustração após ver uma entrevista com Mike Deodato, ilustrador paraibano reconhecido pelos trabalhos na Marvel e DC.

Reportagem: G1 PB


24 de agosto de 2020
saude_upa_valentina_foto_adrianofranco_-39-1280x853.jpg

3min130

O Complexo Hospitalar de Doenças Infectocontagiosas Clementino Fraga (CHCF), unidade da Secretaria de Estado da Saúde (SES), implantou um serviço diferenciado no âmbito do SUS. Trata-se do Ambulatório de Egressos da Covid-19. O novo serviço é destinado às pessoas que já testaram positivo para covid-19 e que também passaram pelo processo de internação no Clementino Fraga por conta da doença.

De acordo com a diretora técnica do CHCF, a médica infectologista Joana D’Arc Frade, a ideia do Ambulatório de Egressos da Covid-19 surgiu entre conversas com a direção geral e direção clínica do Complexo, do que poderia ser feito para otimizar a atenção aos portadores de covid, que tivessem passado pelo processo de internação no hospital, visando compreender melhor o perfil da doença e as consequências que poderiam ser geradas em médio e longo prazo.

 

Como funciona – A princípio, o Ambulatório de Egressos da covid-19 do Clementino Fraga conta com assistência primária em pneumologia, com a possibilidade de ampliação para as outras especialidades oferecidas pelo CHCF, referenciadas a partir deste novo ambulatório. 

 

O paciente de covid-19, quando recebe a alta médica, já sai com um agendamento programado para, após 15 dias, efetuar o retorno e passar pelo atendimento do novo serviço, se desdobrando para avaliações posteriores.

 

“Esse novo serviço deve permitir, ao longo do tempo, entender melhor o comportamento da pandemia no nosso estado e, particularmente, no Clementino Fraga.  Antes de tudo, esse atendimento é importante em termos até maiores do que o próprio Clementino Fraga, porque é um serviço que não se tem muitas referências de existir com esse perfil, inclusive em outros estados. É uma estratégia de acompanhamento inovadora, mostrando que o Clementino tem uma preocupação com a qualidade da atenção à saúde”, destacou a infectologista Joana D’Arc Frade.


19 de agosto de 2020
onibus.png

2min87

Duas linhas voltam a circular na Capital a partir desta quarta-feira (19). Trata-se da 101 (Colinas do Sul – Grotão) e da 600 (Val Paraíso – Manaíra Shopping), que retomam as atividades por decisão da Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) em seu trabalho de adequação da oferta de transporte público de acordo com a demanda de passageiros.

 

A linha 101 retorna à operação com quatro veículos, realizando 32 viagens com horário de funcionamento das 05h30 às 18h30. Ela vai dar suporte à 116 (Colinas do Sul). Já a 600, trafegando pelo corredor Tancredo Neves, retorna com cinco veículos, que vão fazer 46 viagens ao dia, das 06h às 20h, como suporte à linha 601 (Bessa). Neste caso, o retorno acontece no Parque da Lagoa.

 

As mudanças são fruto do monitoramento permanentemente da quantidade de passageiros realizado pela Semob. O órgão tem acesso a todas as entradas em cada veículo a partir de dados de uso do cartão Passe Legal. Além disso, agentes da Seção de Fiscalização de Transportes Públicos (SEFTP) fazem trabalho itinerário verificando o cumprimento das exigências.

 

Atualmente, está permitido que cada ônibus circule com sua capacidade máxima de passageiros sentados e outros doze em pé. Em ônibus articulados, o número dos que ficam em pé pode ser dobrado.


17 de agosto de 2020
nibus-2-1280x853.jpg

3min123

João Pessoa terá uma nova linha de ônibus, a reativação da linha 5600 e o reforço em outras quatro a partir desta segunda-feira (17), de acordo com a Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP). A nova linha fará o itinerário Colinas do Sul/Centro.

Segundo a Semob-JP, a linha 123 vai funcionar das 5h às 18h, de segunda a sábado, com partida do Terminal Colinas do Sul II. Os veículos irão passar pelo Gervásio Maia e pela Perimetral até a BR-101, seguindo até o Centro pela Avenida Cruz das Armas, de onde retorna pelo mesmo itinerário.

Já a linha 5600 volta à ativa em seu itinerário normal, com percurso do bairro de Mangabeira até o Big Bompreço, na BR-230. De acordo com a Superintendência, a medida deverá reduzir a quantidade de passageiros nas linhas circulares 5100 e 1500.

A quantidade de viagens também será reforçada nas linhas 201, 204, 301 e 302 nos horários de pico. Sendo quatro viagens a mais na 201 e 302, cinco na 301 e seis na 204.

Ainda de acordo com a Semob-JP, as mudanças acontecem devido ao monitoramento da demanda de passageiros em cada linha, o que é possível pelos dados de uso do cartão Passe Livre e pelo trabalho dos agentes da Seção de Fiscalização do Transporte Público (SEFTP).

Fonte: G1 PB


3 de agosto de 2020
Tapa.jpg

2min114

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) prossegue nesta segunda-feira (3) com os serviços de melhoria em vários bairros da Capital paraibana, onde serão executadas obras de manutenção e recuperação de pavimentação asfáltica em ruas de seis bairros.

 

Dentro da programação para esta segunda, a Operação Tapa-Buraco, da Secretaria de Infraestrutura do Município (Seinfra), está atuando nos seguintes bairros: Jardim Oceania, Cruz das Armas, Mangabeira, Aeroclube, Alto do Céu, Planalto Boa Esperança, João Paulo II e Cristo.

 

Entre as vias beneficiadas nesta segunda estão a Avenida Fernando Luiz Henrique dos Santos (Jardim Oceania), Avenida Engenheiro Retumba (Cruz das Armas), Rua Sebastião Francisco Madruga (Mangabeira), Rua Joaquim Alves de Arruda, cruzamento da Rua Edgar Sales de Miranda Arruda (Aeroclube) e Rua João de Brito Lima Moura (Alto do Céu).

 

As ações são realizadas através da Diretoria de Manutenção e Conservação (DMC) da Seinfra, que define a programação com base nas demandas encaminhadas pela população por meio do número 0800 031 1530 ou pelo email [email protected]

 

Qualquer cidadão pode ligar para o 0800 031 1530 e solicitar o serviço. A ligação é gratuita e o serviço de call center funciona das 7h às 22h.


27 de julho de 2020
prato-tipico-de-joao-pessoa.jpg

5min133

A partir desta segunda-feira (27), bares, restaurantes e também das academias de atividades físicas de João Pessoa podem voltar a funcionar, mas com algumas restrições. Bares e restaurantes vão ter horários específicos para abrir e as academias só devem funcionar limitados à 50% de sua capacidade de atividade.

Os bares e restaurantes podem funcionar no horário de café da manhã entre 7h e 10h, almoço entre 12h e 16h, e no horário de jantar entre 18h e 22h. A medida se estende a outros estabelecimentos de gastronomia, como lanchonetes e docerias. De acordo com a prefeitura, apesar da reabertura, estão proibidas as apresentações musicais e artísticas ao vivo nos bares, restaurantes e estabelecimentos do segmento.

Luciano Cartaxo explicou que as praças de alimentação seguem fechadas nos shoppings e que as regras para bares e restaurantes nesses espaços são para estabelecimentos que têm mesas e cadeiras próprias, que devem seguir os horários determinados para almoço e jantar, mas apenas até o fechamento dos shoppings. Nos demais que usam o espaço das praças, segue a regra de retirada de pedidos e delivery.

Ficam proibidos os sistemas de rodízio e buffet exposto. O self service só poderá funcionar com protetores e sendo servidos por atendentes do próprio restaurante. Os quiosques e bares da área da orla de João Pessoa também estão autorizados a funcionar no mesmo modelo dos bares e restaurantes, respeitando os mesmo horários, mas proibidos de colocar mesas e cadeiras nas faixas de areia das praias urbanas da capital paraibana.

As academias de musculação e demais atividades físicas também estão liberadas a voltar na quarta fase do plano de flexibilização, mas com a limitação de 50% da capacidade individuais dentro de cada academia, respeitando também o agendamento por parte dos clientes e sem aulas coletivas de atividades como dança. As etapas anteriores tinham autorizado as atividades em ambiente externos.

Outra liberação feita pontualmente pela Prefeitura de João Pessoa foi a liberação das aulas práticas e laboratoriais para estudantes de faculdades particulares que estão em conclusão de curso, que precisam apenas cumprir requisitos de aulas presenciais para concluir os estudos de nível superior.

Teatros, cinemas, museus e a faixa de areia das praias de João Pessoa, incluindo o estacionamento da orla da capital paraibana, seguem fechados nesta etapa da flexibilização. Da mesma forma segue proibido o banho de mar nas praias de João Pessoa. As aulas em escolas municipais e privadas também segue sem previsão de retorno.

Fonte: G1 PB


21 de julho de 2020
rui-carneiro.jpeg

4min107

O deputado federal Ruy Carneiro anunciou no último fim de semana que está sendo liberada uma emenda impositiva de sua autoria para dispor R$ 2,2 milhões à rede de assistência social do nosso estado. Abrigos, asilos, casas de apoio, centros de referência para pessoas com deficiência, casas de acolhimento e outras instituições serão beneficiadas com recursos. Deste montante, R$ 1,92 milhão já foi liberado e deve chegar, em breve, às contas de 15 instituições com reconhecido trabalho na sociedade.

 

De acordo com o deputado, os recursos servirão para custear o funcionamento das unidades, que precisaram se cercar de ainda mais cuidado, diante da pandemia do novo coronavírus. “Esses recursos ajudarão nos custos que os abrigos, asilos e outros estão tendo neste período da Covid-19. Eles estão com mais gastos com produtos de limpeza, com álcool gel, máscaras, entre outros. E quando a gente fortalece a rede de assistência, também estamos prevenindo a contaminação, pois mais ações de contenção do vírus poderão ser tomadas”, destacou Ruy.

 

A pandemia da Covid-19 exigiu que toda rede saúde se organizasse, mas também as instituições de assistência social também estão passando por período complicado. O objetivo de Ruy com a destinação da emenda foi o de fortalecer a rede de cuidado às pessoas.

 

A emenda impositiva junta-se às diversas outras ações que o deputado Ruy Carneiro tem adotado neste período de pandemia. “Já enviamos verbas de R$ 1,3 milhão para a prefeitura de João Pessoa distribuir aos hospitais filantrópicos; já destinamos outros R$ 6 milhões para hospitais de toda a Paraíba; já fizemos um Fórum do Emprego; entre outras ações que visam conter o avanço do vírus em nosso estado, e diminuir os efeitos que tem sobre a saúde das pessoas e sobre a economia das nossas cidades”, listou o deputado.

 

Entre as Instituições que receberão estes mais de R$ 2 milhões estão: APAE João Pessoa, Aldeia SOS, Aspan, Casa da Divina Misericórdia, Casa Pequeno Davi, Casa Shalom, Cicovi, Casa da Criança com Câncer, Donos do Amanhã, Fundação Padre Pio, Lar Divina Providência, Pestalozzi Paraíba, Vila Vincentina, Rede Feminina de Combate ao Câncer. Cada uma, deve receber entre R$100 mil e R$ 150 mil.

 

A atuação de Ruy junto às essas instituições não é recente, foi dele a ideia de preparar uma cartilha com orientações sobre as questões burocráticas dessas unidades de assistência para receber recursos federais. “É de nossa autoria uma cartilha com as explicações sobre o que cada uma dessas instituições deveria fazer, que documentos preparar, para receber verbas. É um trabalho de quem não só está preocupado em oferecer o peixe, mas também de ensinar a pescar”, comentou Ruy.


9 de julho de 2020
falta-agua-joao-pessoa.jpg

1min183

A expectativa é que o abastecimento seja restabelecido a partir das 18h. Contudo, alguns locais podem registrar intermitência no serviço ainda na sexta-feira, 10.

 

 

Além do Bessa, os seguintes bairros serão atingidos: Valentina, Mangabeira (I a VIII), Bancários, Castelo Branco, Altiplano, Cristo, Rangel, Geisel, José Américo, Funcionários, Costa e Silva, Ernani Sátiro, Distrito Industrial, Bairro das Indústrias, Colinas do Sul, Cidade Verde, Grotão, Benjamim Maranhão, Miramar, Jardim Luna, Brisamar. Bairro dos Estados, João Agripino, Tambaú, Manaíra e Cabo Branco. Alguns bairros do Conde e Cabedelo também serão afetados.

 

Outras informações podem ser obtidas através do telefone 115, da Cagepa.


6 de julho de 2020
capa-parque-parahyba.jpg

2min145

O Governo do Estado anunciou na manhã de hoje a abertura do processo licitatório para a construção do Parque Linear Parahyba III, no Bairro do Bessa, em João Pessoa. O anúncio foi feito durante uma live do Governador João Azevedo transmitida através das redes sociais.

 

Além do Parque Parahyba, o João Azevedo anunciou a retomadas das obras públicas no Estado, bem como confirmou o início de várias outras.

 

O Parque Linear Parahyba transformou as áreas nos entornos do canal que corta os bairros Aeroclube, Jardim Oceania e Bessa. A área tem cerca de 150 mil metros quadrados, em parques com equipamentos de lazer, jogos de mesa; espaço para atividades físicas com cães; brinquedos educativos; jardim sensorial e infraestrutura para prática de exercícios físicos, incluindo pistas de caminhada e ciclismo.

 

Ainda não há previsão para início das obras.